Saiba o que são Indicadores Econômicos e por que você deve acompanhá-los

Tomar decisões faz parte da rotina de todo empreendedor e ter em mãos os dados necessários para fundamentar essas decisões pode ser muito útil – um passo em falso pode levar um negócio bem-sucedido à falência. Entre as informações essenciais para tomar uma decisão assertiva estão os Indicadores Econômicos. Revelando a situação macroeconômica de uma região, estado ou país e apontando tendências, entender e acompanhar esses dados pode ser o diferencial quando se trata de tomar uma decisão ou planejar uma estratégia. Acompanhe a seguir alguns indicadores econômicos que impactam em nosso cotidiano.

indicadores econômicos

Indicadores econômicos de nível de atividade

O primeiro tipo de indicador econômico é o de nível de atividade. Os indicadores aqui classificados servem como um termômetro para a economia, demonstrando como ela se encontra no momento da medição. Entre os indicadores de nível de atividade estão:

Produto Interno Bruto (PIB)

Esse indicador sintetiza a situação da economia de um país. Seu cálculo é trimestral e sua análise é feita comparando os resultados atuais a resultados anteriores. Podemos dizer que o PIB é o resumo de toda a riqueza de uma nação em termos monetários na ocasião em que foi medido. No Brasil, ele é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Taxa de Desemprego

Outro índice calculado do pelo IBGE, esse indicador é gerado a partir de dados obtidos pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME). Com os dados da pesquisa, divide-se o número de pessoas desempregadas pelo número de pessoas empregadas (PEA). Multiplique o resultado por cem e você terá o percentual da taxa de desemprego.

Índices de preços

Os indicadores pertencentes à essa classificação têm como finalidade medir a inflação. Há diferentes formas de medição e elas podem ser realizadas tanto pelo setor público quanto pelo setor privado.

Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP – DI)

Esse índice mede o comportamento dos preços no mercado. Seu cálculo é feito calculando-se a média entre o Índice de Preços no Atacado (IPA), índice de Preços ao Consumidor (IPC) e índice Nacional de Custo da Construção (INCC). Criado na  década de 40 e obtido por meio de uma amplitude muito grande de valores, esse indicador tem sido criticado por não dar conta de alguns gargalos técnicos. O IGP-M é utilizado para reajustar tarifas públicas, planos e seguros de saúde e contratos de aluguel. Ele é medido pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA)

Esse índice mede a variação de preços e o seu impacto nas compras das famílias brasileiras. A coleta dos dados é realizada em 10 regiões metropolitanas: Belém, Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Vitória e Porto Alegre, além de Brasília e os municípios de Goiânia e Campo Grande. A medida é adotada pelo Banco Central como meio de fixação das metas de inflação.

Setor Externo

Os índices do setor externo medem a relação do país com o mercado externo.

Índice de Exportações

Calculado pela Fundação de Economia e Estatística (FEE), esse índice calcula os índices de valor ($), volume (Kg) e preço ($/Kg) das exportações brasileiras. Seus números indicam o quanto o Brasil conseguiu vender para outros países.

Saldo da balança comercial

É a subtração das exportações pelas importações. Para que a balança comercial seja favorável, é necessário que as exportações superem as importações.

Dívida externa

Indica os débitos do país. Para que um país se torne credor, as dívidas externas contraídas devem ser menores do que as subsidiadas.

Índices Financeiros

Os índices financeiros demonstram a capacidade de liquidez do mercado. Eles indicam como o mercado tem se comportado no que diz respeito à disponibilidade do consumidor em realizar compras.

Taxa Selic

Essa taxa, que significa Sistema Especial de Liquidação e de Custódia, refere-se aos débitos e créditos de operações financeiras realizadas dentro do mercado bancário. Ou seja, a Selic é uma taxa estipulada para empréstimos entre bancos. A meta Selic é determinada mensalmente pelo Copom, Comitê de Política Monetária. A taxa Selic pode ser sentida de formas variadas no bolso do contribuinte. Para quem investe em fundos DI, mudanças na taxa têm efeitos diretos e para quem tomou dinheiro emprestado dos bancos, a influência da taxa tende a ser mais lenta.

Poupança

Um dos investimentos mais populares no Brasil, a poupança é regulamentada pelo Banco Central e sua remuneração básica é dada pela Taxa Referencial (TR) acrescida de 0,5%. Conforme levantamento feito pelo Banco Central, em 2015 os valores retirados da poupança superam os depósitos. Tal situação impacta os financiamentos imobiliários, pois conforme foi estipulado, os bancos precisam destinar 65% dos saldos da poupança para o crédito imobiliário.

Mantenha-se atualizado

Não são poucos os índices existentes para dar suporte à tomada de decisões no mundo empresarial. É fundamental ficar atento a eles e manter-se atualizado, já que no dia a dia é sempre necessário determinar novos rumos no negócio.

A Debit envia os indicadores econômicos para o seu e-mail. Cadastre-se e tome decisões com base em informações precisas.

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *