• Para efetuar um cálculo trabalhista, clique em "Criar novo trabalhista";


  • Um formulário se abrirá solicitando os dados para efetuar o cálculo: nome do cálculo, dados sobre o processo e dados contratuais;


  • O campo "Verbas para calcular" traz a relação de verbas que você pode escolher para fazer o seu cálculo trabalhista. Em nosso exemplo, vamos utilizar o cálculo de 13º salário, férias e verbas rescisórias. Portanto, marcamos a checkbox correspondente a estas verbas, conforme abaixo:


  • Observe que além das verbas rescisórias, você pode criar sua própria verba. Este é um tópico que vamos tratar em outro link, clique AQUI para consultar;

  • Informe se o seu cálculo tem incidências de INSS ou de IRRF sobre as verbas à calcular;

  • O valor do seu cálculo trabalhista pode ter atualização monetária. Para isto, basta configurar a tabela e a época;


  • Configure a tabela de DSR. Se a sua tabela for padrão, selecione esta opção. Caso queira, você pode criar a sua própria tabela de DSRs;


  • Se a sua opção for criar sua própria tabela de DSRs, esta é a tela que aparecerá ao clicar em "Crie sua própria tabela de DSRs":

  • Nesta tela, você pode configurar sua própria tabela e em seguida, clicar em "Avançar" para implementá-la no cálculo trabalhista. Mas caso não precise configurar sua própria tabela, selecione a tabela padrão de DSRs.
  • Selecione as opções do DSRs: sábados, domingos e feriados e clique em "Avançar";

  • Consulte aqui mais informações sobre Tabelas de DSRs;

  • Na tela com título "Remuneração", digite o salário mensal;


  • Se além da remuneração, o reclamante tiver outras gratificações, selecione a checkbox, conforme grifado abaixo. Estes nomes são editáveis, então você pode editar o tipo de gratificação. Clique em "Avançar";


  • Se na tela anterior você selecionou outros tipos de gratificação, você terá acesso a tela com título "Remuneração (parte 2) - Gratificações" e terá que preencher as informações. Caso não tenha selecionado outras gratificações, a próxima tela será de "Verbas rescisórias", conforme imagem abaixo:

  • Como mencionamos, este cálculo é um exemplo de uma ação trabalhista com 13º salário, férias e verbas rescisórias. Portanto, esta tela representa o tipo de verba selecionada para efetuar o cálculo.
  • Caso necessário, configure "Outras opções" para o seu cálculo: aviso prévio, multas e outros valores;


  • Configure as opções necessárias em seu cálculo referente ao FGTS. Você pode escolher calcular sobre um determinado período, informando a data inicial e data final do FGTS, conforme imagem:


  • Ou calcular multa de 40% sobre o FGTS;"


  • Ou, se for o caso, digitar valores pagos;


  • Após configurar o FGTS, clique em "Avançar";

  • Opções gerais: a tela de opções gerais antecede a memória de cálculo final e traz opções para cálculos de honorários advocatícios, juros e honorários do perito. Vamos falar sobre cada uma das opções AQUI;


  • Após configuradas as verbas, clique em "Avançar"" para ir ao resultado final do cálculo;

  • O exemplo abaixo corresponde à memória de cálculo final. Traz um "Resumo Geral" do cálculo, assim como "Resumo Geral dos Haveres" e a descrição das verbas selecionadas para calcular:


  • Observe a parte superior da memória de cálculo, onde há opções para enviar o cálculo por e-mail, imprimir, ver em PDF:



  • Estas opções na parte superior da memória de cálculo correspondem à:

    • "Voltar ao menu principal": remeterá à página inicial do Debit Trabalhista, com sua lista de cálculos;

    • "Editar este cálculo": retornará às telas de edição de verbas e dados sobre o cálculo;

    • "Enviar cálculo por e-mail": remeterá à página para digitação de e-mail destinatário para envio;

    • "Imprimir (modo compacto)": abrirá a caixa de diálogo de impressão de documentos. Impressão do modo resumido do cálculo;

    • "Imprimir (modo extenso)": abrirá a caixa de diálogo de impressão de documentos. Impressão do modo completo do cálculo;

    • "Ver em PDF": remeterá ao formato PDF da memória de cálculo final.